ideias

powered by

Bloqueio criativo, ele existe?

bloqueio criativo

Em algum momento de nossas vidas já vivemos algum bloqueio criativo. Talvez você tenha outro nome para isso. Vejo inúmeras pessoas relatando que gostariam de serem mais criativas. De fato, a criatividade é vital para nossa evolução. É a terceira habilidade identificada pelo World Economic Forum como necessária em 2022 e segundo o Linkedin foi a habilidade mais requisitada pelos empregadores em 2019. Vamos entender o que é a criatividade.

Sir Ken Robinson, referência no desenvolvimento da criatividade e autor do livro Somos todos criativos, diz que “a imaginação é a fonte da nossa criatividade, mas são duas coisas diferentes”. Para ele, a imaginação acontece quando usamos nossa mente para pensar coisas que não estão presentes em nossos sentidos, já a criatividade significa colocar a imaginação para trabalhar.

Aprofundando o conceito e relacionando com os negócios, Tina Seelig, professora da Universidade de Stanford e autora do livro Regras da Criatividade (lançado esse ano pela Editora Belas Letras), aborda a criatividade por meio do Ciclo da Invenção. O ciclo envolve todo o processo, demonstrando como o fim leva ao início.

O ciclo é composto por 4 estágios:

  • Imaginação: vislumbrar coisas que não existem;
  • Criatividade: usar a imaginação para enfrentar um desafio;
  • Inovação: usar a criatividade para gerar soluções únicas;
  • Empreendedorismo: usar a inovação para concretizar ideias únicas, inspirando a imaginação das pessoas;

Observando os estágios, podemos entender por que muitas vezes não conseguimos ir além do estágio de inovação. Hoje o nosso foco é trabalhar a criatividade.

Como saber se você está sofrendo de bloqueio criativo?

Você já viveu momentos em que se sentiu incapaz de canalizar sua criatividade? Você diz a si mesmo “Eu poderia fazer essa mesma coisa, se tivesse a oportunidade”? Você pensa que “se eu levasse a sério meu potencial criativo, eu poderia:

  • parar de dizer a mim mesmo que é “tarde demais”;
  • parar de esperar ter dinheiro para fazer algo que realmente amo;
  • parar de esperar ter tempo suficiente para fazer algo que amo;
  • parar de ter medo sobre o que minha família ou amigos pensam sobre mim;
  • parar de reclamar que coisas boas não acontecem comigo;”

Se você se reconheceu com alguma das frases acima, possivelmente você está sofrendo de bloqueio criativo. A primeira etapa é reconhecer o que acontece. Reconhecer esse momento, suas dores, anseios e desejos. Depois disso seu trabalho é acolher, cuidar e exercitar sua mente criativa.

Exercitando sua mente criativa

Para auxiliar você nesse caminho, eu separei duas ferramentas fundamentais para seu desbloqueio criativo. Eu mesma já utilizei e, eventualmente, volto a utilizar.

Escreva, apenas escreva

Esse exercício pode não ser uma novidade, mas é uma recomendação a ser seguida como um hábito. Escreva, apenas escreva. Torne o ato de escrever parte de sua rotina.

Um ótimo horário é pela manhã, mas com o tempo você irá definir o seu melhor horário. Escreva por livre associação, opiniões, acontecimentos, pontos de vista e percepções. A ideia é você se desprender, entrar em movimento, pois escrever é forma de escutar. Pegue um caderno ou folhas em branco e escreva. Esteja aberto!

Expedição Criativa:

Essa é uma ferramenta poderosa em sua jornada criativa. A Expedição Criativa consiste em reservar um tempo (um exemplo seriam 2 horas por semana) para você procurar artefatos para inspirar sua criatividade. Este momento deve ser levado a sério, com planejamento e sem interrupções. Apenas você! Sem a companhia de ninguém. Não precisa de dinheiro. Precisa de tempo.

Como alguns exemplos de expedição criativa temos: visita a um brechó, visita a uma feira de artesanato, assistir a um filme antigo, uma ida ao cinema ou à uma galeria de arte, caminhar na praia ou em meio à natureza. Lembre-se de fazer coisas que você não tem o costume de fazer.

Em um primeiro olhar parecerá apenas um momento de entretenimento, mas tem uma combinação poderosa com a ferramenta “Escreva, apenas escreva”. Ao combinar essas ferramentas, você verá perceberá que sua criatividade para trabalhos criativos aumentará. Nossa imaginação e criatividade precisam ser nutridas com artefatos. Realize a sua expedição criativa. Leve um bloco ou caderno e escreva aonde você foi e suas percepções. (O que você fez? Aonde foi? O que você viu? O que sentiu? Aromas?…) Potencialize sua criatividade!

Para que essas ferramentas tenham efetividade é preciso que se tornem um hábito. Sua mente criativa está bloqueada, possivelmente, há semanas! Então não pense que essas ferramentas são milagrosas e que você usa e volta a ser criativo. É preciso que isso se torne um hábito. Isso significa unir disciplina e foco. Uma média ideal são 10 semanas.

Espero que você coloque em prática. E se você tiver alguma dúvida, estou à disposição para conversarmos.

Todos somos criativos, mas precisamos exercitar nossa mente criativa.

No próximo post te conto mais sobre o livro Regras da Criatividade da Tina Seelig,

Até a próxima.

compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email